Portugueses na Noruega

Portugueses na Noruega

Este forum foi criado com a intenção de por em contacto portugueses residentes na Noruega.

Embaixada Portuguesa em Oslo: http://www.portugalinnorway.com
Lusofonia Bergen: Styret@lusofonia-bergen.no & https://www.facebook.com/pages/Lusofonia-Bergen/182063435206659
http://www.noruega.org.pt

Conectar-se

Esqueci minha senha

Outubro 2017

SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Calendário Calendário

Quem está conectado

2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum


O recorde de usuários online foi de 63 em Ter Maio 03, 2016 1:17 am


    Procura de emprego

    Compartilhe

    Ferreira
    Inactive
    Inactive

    Mensagens : 1
    Data de inscrição : 24/03/2008

    Procura de emprego

    Mensagem por Ferreira em Seg Mar 24, 2008 5:23 pm

    Ola. Eu sou portuguesa nao a viver na Noruega mas a planear faze-lo a partir de Janeiro de 2009.
    Encontrei por acaso referencia a este forum no Facebook de um amigo e achei que era uma boa coincidencia.
    De momento estou a comecar a dar uma olhada a possibilidades de emprego na Noruega e pensei que seria interessante "puxar" aqui o tema.
    Pelo que me parece, o melhor sera mesmo o registo em sites de emprego na Noruega, onde se reunem por exemplo CV e cartas de apresentacao e se pode escolher areas de interesse. Correcto? Os exemplos que tenho visto sao o www.jobbnorge.no ou www.nav.no
    Espero que este seja um tema util.
    Cumprimentos,
    Ana Ferreira
    avatar
    Admin
    Admin
    Admin

    Mensagens : 83
    Data de inscrição : 23/03/2008
    Localização : Noruega

    Ola

    Mensagem por Admin em Qui Mar 27, 2008 12:51 am

    Antes de mais bem vinda a este forum.
    Penso que iniciou um tema muito interessante, mas antes de mais devo aconselha-la a pesar bem os pros e os contras desta mudanca drastica que tensiona fazer.
    Eu pessoalmente estou satisfeita, pelo menos ate agora, com a minha vida por ca. Mas tenho que admitir que passei por momentos em que duvidei da minha escolha.
    Referio no seu post o website da NAV e este e com certeza um dos mais importantes visto que esta e uma agencia reguladora no pais. E claro que dependendo da area de trabalho em que pretende ingressar encontra-ra na internet varios sites com contactos e informacao util.
    Gostava so de deixar um ultimo comentario para quem possa ver este post e esteja interessado em trabalhar no estrangeiro em geral, CUIDADO com agencias que prometem algo em troca de dinheiro por mais pequena que seja a quantia, infelizmente muitas delas nao passam de um "scam".
    Muito obrigado pelo seu post, tentarei informar-me sobre meios de procura de emprego neste pais e toda a informacao que encontrar aqui a deixarei.
    Um abraco,
    Admin

    tiagomartins
    Inactive
    Inactive

    Mensagens : 1
    Data de inscrição : 08/09/2010

    Melhor forma de encontrar estágio/emprego

    Mensagem por tiagomartins em Qua Set 08, 2010 7:50 pm

    Olá

    Sou português e acabei recentemente o curso em Engenharia Industrial e Gestão. A minha vontade é a de ir para o estrangeiro dado que quero alargar os meus horizontes e ganhar experiência de vida. Ouvi falar de algumas oportunidades na Noruega, nomeadamente na indústria petrolífera, e gostava de saber um pouco mais sobre isso para alargar o meu leque de opções. Tenho procurado na internet mas não encontrei ainda nada de muito conclusivo.
    Assim gostaria de saber qual a melhor forma de encontrar o que procuro (essencialmente uma posição como recém-graduado ou trainee) e se, alguém deste fórum possui informações relevantes nesse sentido.

    Desde já agradeço!

    Cumprimentos

    Mauro
    Soldado
    Soldado

    Mensagens : 8
    Data de inscrição : 23/10/2010

    emprego

    Mensagem por Mauro em Sab Out 23, 2010 1:43 am

    Ola Tiago Martins,

    na area das engenharias a Noruega oferece um leque de opcoes muito vasto. para encontrar emprego na Noruega, normalmente exigem que se fale o Noruegues, mas em areas especificas, e em que exista um defice de mao de obra especializada, o ingles e aceitavel. penso que podera procurar por ofertas de emprego na Rede Eures, faca uma pesquisa no Google. As ofertas de emprego que estao la, significa que foram colocadas por empresas que estao abertas a trabalhadores de outros paises. Depois ha sites Nacionais de procura de emprego, mas seria melhor comecar por esse que referi. nao sou formado, apenas fiz muitas pesquisas antes de vir para ca. Se calhar pessoas com formacao nessa area poderao dar-lhe mais informacoes.
    Cumprimentos e boa sorte

    figensco
    Inactive
    Inactive

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 02/11/2011

    Um Norueguês que não fala Norueguês!

    Mensagem por figensco em Qua Nov 02, 2011 5:58 pm


    Olá! o meu nome é Carl Olaf Figenschou, eu sou cidadão Norueguês por descendencia. Nasci em Johannesburg, África do Sul ( meu pai era Norueguês e tomou providência para eu também possuir a nacionalidade) , aos 5 anos mudei-me para Venezuela, lá cresci e vivi até os 25 anos, vim viver para Portugal em 2002,
    mas primeiro gostava de contar o que me aconteceu. Corria o ano de 1998, e eu tinha de confirmar a minha vontade de continuar com a nacionalidade, isto antes de completar os 22 anos, fiz a petição na embaixada Norueguêsa em Caracas, e fiquei a espera da confirmação. Passados 6 meses e só depois de ter 22 anos chegou-me uma carta notificando a minha perda de nacionalidade, como podem imaginar isto foi um choque, pois eu apesar de estar na Venezuela a mais de 15 anos, não era cidadão Venezolano, apesar de ter nascido na África do Sul não era cidadão Sul Africano, imediatamente contactei a embaixada em Caracas a pedir explicação do que tinha acontecido, eles muito arrogantemente, despacharam-me dizendo que nada podiam fazer, e para que eu contacta-se a UDI( Ministério de assuntos de nacionalidade e imigração) logicamente envie-i carta escrita em Inglês (não aprendi Norueguês), só me enviaram uma breve resposta através de carta dizendo o que eu já sabia, e que também esta escrito no passaporte; de acordo com a lei tal tal tal etc etc, todo cidadão Norueguês nascido fora da Noruega tem que confirmar antes de cumprir 22 anos a sua expressa vontade de continuar com a nacionalidade etc etc etc. e que segundo os seus registos não existia nenhuma referencia minha. Foi o começo de um longo calvário, Na Venezuela por enquanto não havia problemas em ser "Apátrida" pois ainda tinha o meu cartão de identidade estrangeiro valido, mas para viajar fora era outra historia, pois a embaixada não mais ia entregar novo passaporte. entretanto comecei a procurar ajuda perante organismos governamentais como o human rights, mas eles diz eram me que como o meu caso não se enquadrava o melhor era procurar ajuda na ACNUR que é a organização que ajuda os refugiados, lembro-me de ter falado com a máxima representante de essa organização em Caracas uma Sra. Dinamarquesa, o recebimento foi tão frio, e a modo de despachar-me diz que eu não era refugiado! e que nada podia fazer.
    Durante 4 anos continuei a minha vida como apátrida, pois as autoridades Venezuelanas não tinham conhecimento oficial da minha "situação ilegal" também nada poderiam fazer.... não tinha pátria para onde me pudessem enviar! Em 2002 a situação politica social e económica que se vive, motivá me a emigrar ( tinha feito algum dinheiro com uma empresa de táxis que entretanto tinha criado mas a devaluação da moeda fez me perder muito dinheiro) pensei mais uma vez que ia lutar pelo meu direito a retomar a minha nacionalidade, Mais uma batalha contra a lenta burocracia Venezolána, pedir as autoridades um passaporte de Emergência para sair do país, foram três meses de constantes viajem a capital, mas finalmente em Maio de 2002 lá estava eu com o meu passaporte, pronto para viajar a Portugal, pois la tinha familiares do lado da minha mãe. Em Junho já estava em Lisboa, etc etc etc......passados 4 meses (pensei que em Portugal iria ser mais fácil lutar pela minha nacionalidade Norueguesa, mas não foi) estava desempregado e quase sem dinheiro, já não podia voltar, alias já não podia viajar porque o passaporte de emergência era para ser usado só uma vez! pensei, bom ,a minha mãe é Portuguesa pelo tanto também tenho direito a nacionalidade Portuguesa, ora tentei obter-la...isto da vontade de rir, pois a verdade é que a burocracia em Portugal é tão ineficiente como na Venezuela só que mais disfarçada, pediram me mil e um documentos, na embaixada da África do Sul , na embaixada da Venezuela, etc etc etc, depois argumentaram que primeiro tinha de legalizar a minha situação da nacionalidade por que assim não podiam fazer nada ( Ora ai esta uma situação que se contradiz!!) desesperado entrei em contacto com um tio que tem investimentos em Portugal, e ele arranjou-me trabalho num campo de Golfe no Algarve, foi a minha tábua de salvação, em 2003 depois de tanto comentar a minha situação, um primo afastado (Produtor de documentarios para a NRK "televisão do estado") e a viver em Oslo, enviou-me um email a dizer que iria estar em Lisboa durante uma semana para produzir um documentario sobre o fado, e gostaria de me conhecer alem de saber em pormenor a minha situação. Lá fui ter eu a Lisboa, e ele prometeu-me ajudar ( antes de isso eu já tinha pensado na hipótese de me acorrentar as portas da embaixada Norueguesa em Lisboa e chamar todos os meios de comunicação! como forma de protesto.) Passado um mês ele ligou-me a dizer de que ia receber uma notificação da UDI, para dirigir-me a embaixada e assim solicitar o meu passaporte e nacionalidade de volta! em Maio de 2004 na minha primeira viajem a Noruega, fui visita-lo e fiquei hospedado durante 20 dias na sua casa em Fjellstrand perto de Oslo, ele contou-me como tinham acontecido as coisas, tinha falado com o director geral da UDI, em poucas palavras diz que si não resolvessem a minha situação, ele iria produzir um documentario e expor ao público a minha situação, milagrosamente, lá encontraram arquivada a minha carta que tinha sido enviada em 1998, foi um "erro burocrático " segundo dizeram, mas o verdadeiro motivo deve ser que 5 milhões de Noruegueses já são muitos e um a mais e que por cima não nasceu lá é demasiado.....
    Eu entre tanto já tinha casado aqui em Portugal com filhos tinha o meu trabalho, por isso não tive a preocupação de querer ficar a viver lá, mas hoje em dia não é assim e decidi que quero junto com a minha família ir a viver para a Noruega.
    E então, porque ainda cá estou? boa pergunta verdade? mas a realidade é que a família que eu possuo na Noruega , principalmente em Tromso, é muito afastada, pelo que posso dizer que não tenho ninguém que me possa acudir, não falo a língua ( coisa mais esquisita verdade? um Norueguês que não fala Norueguês!) e basicamente vou ser sempre visto como estrangeiro (o como aqui em Portugal muitos ainda se referem aos retornados das ex colónias) podem dizer ah mais você tem a nacionalidade que é o mais importante pelo que não tem problemas na hora de querer ir para la! mas não é bem assim, eu sinto-me na mesma situação de qualquer Português que se queira aventurar por lá, já tenho lido de Portugueses que arranjaram emprego e se tem dado muito bem. Quero que os meus filhos estudem e cresçam na Noruega, quero saber como posso começar o meu processo de mudança e como arranjar algum emprego onde não seja preciso falar a língua para começar. Obrigado.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Procura de emprego

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 21, 2017 8:50 pm